BRASILEIA – Por falta de prestação de contas do recurso do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), enviado pelo Ministério da Educação, no valor de R$ 172 mil reais, para as escolas rurais e urbanas do município de Brasiléia, no período de 2015, a prefeitura está com este recurso bloqueado. A informação é da equipe de educação da prefeitura.

A secretária de educação, Ramiege Rodrigues, descobriu o bloqueio dos recursos após verificar que a prestação de contas não havia sido feita. A situação não foram repassadas para a equipe de transição. O município tem cinco dias uteis para fazer os esclarecimentos ao ministério da educão.

A secretária então convocou todos os gestores das escolas, a representante do Sinteac, Saida Jafuri, e do Conselho Municipal de Educação, Merijulia dos Santos, para expor o problema. Ainda de acordo a secretária, as escolas apresentaram suas prestações de contas

“Nós estamos enfrentando muitas dificuldades e estamos buscando formas e maneiras, inclusive jurídica, para solucionar esse problema e garantir a liberação desse recurso”, falou a secretária.

O recurso do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) é usado para manutenção adequada dos espaços e atendimento pedagógico, e para garantir uma educação de qualidade aos alunos. Os recursos é gerido pelo Conselho Escolar de cada escola mais a prestação de contas, é de responsabilidade da secretaria Municipal de Educação.

Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)Compartilhe no Google+(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Telegram(abre em nova janela)Clique para imprimir(abre em nova janela)Clique para enviar por email a um amigo(abre em nova janela)